Sentido!

Sentido. Propósito.
Pensamos, ouvimos e lemos que isto acabou. Que a crise que empobreceu talvez irreversivelmente, milhões por esta Europa e pelos Estados Unidos, já passou. Que agora iremos ter uma nova vida, ou a última fase dela, com um tal de novo "ajustamento". Limparam-nos a casa, pretendem dizer-nos. E agora é que vai ser! Um "vai ser" que nunca mais desperta, que tarda em chegar e..que nunca virá. Mas o que foi, tem sido e ainda será tudo isto da Crise? Apenas de Dívidas Soberanas? De países desajustados, agora metidos no seu lugar pelos "ajustadores"?

Jacques Barzun. um insigne historiador e pensador de origem francesa, octogenário, autor de uma obra memorável sobre a Decadência Ocidental, querendo dizer da transformação do mundo que conhecemos, deslocado geo-politicamente, talvez, para Oriente. Geo-economicamente, pela certa. Geo-culturalmente, talvez ainda não... Barzun pôs muita coisa a claro, mas muitos se esqueceram de o ler. Um erro de Merkel, uma distracção de Passos Coelho, Sócrates, Soares, Cunhal, Sampaio, Cavaco...Bush, Blair...? Tanta gente distraída?

Indiferentemente, o Mundo está a mudar. Dizem "mudou". Mas ainda não mudou. A China, uma promessa deste ainda jovem século XXI, já não o será muito provavelmente. Porque, muito provavelmente, o Sentido das coisas está mesmo a mudar. A tecnologia, a engenharia, a ciência pura e dura, a economia racional (terá sido algum dia?), já estão lá atrás. Para Portugal dos distraídos, ainda não. Ainda se insistem em cargas horárias excessivas e desfasadas de matemática (preparar os jovens portugueses para esta aurora de tecnologias, esta terra prometida de ciências e tecnologias..).

O Maná, a terra fértil do hemisfério cerebral esquerdo.

A Arte. A Emoção. Sentido. Propósito. Felicidade. Prazer. Sexo. Lazer. Cultura. Criação. Turismo.

As terras férteis do Futuro. Que já começou. Mas ainda se insistem em escrupulosos planos de negócios, apresentações ao sistema financeiro corrupto e incompetente, ainda milionário e poderoso, rigor económico...ainda que o mercado esteja a mudar, tenha mudado, e, sempre com rigor, com mais ricos e inspirados planos de negócio e de marketing, o Sentido...fará todo o sentido. Sentido é o que querem agora as pessoas ter, no que vivem, sentem, nas suas vidas.

Mais vida, com mais sentido. A saúde, a preocupação por ela, continuará a marcar os dias. Mas os dias da sensibilidade, da criação, da arte, com muito propósito, Significativo, um novo Sentido de Realização Pessoal, irão marcar o Futuro, já aí!

Após estes tempos de devastadora corrupção, da tomada do Poder político pelo Poder Financeiro, das mentiras sobre virtudes da Austeridade cega, um novo Humanismo se procura. Ainda não encontrado.

Provavelmente também se procura uma nova teoria política, uma Ideologia, consentânea com esta grande Era Conceptual em que já estamos e quase nem percebemos ter-se iniciado.

O Hemisfério direito do nosso cérebro tem agora toda a plateia com os olhos nele!

Uma nova Felicidade pode estar a arranjar-se, aperaltar-se para se nos apresentar. Um Sentido novo.

Estamos todos despertos?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz