Traição


Como uma mulher infeliz e com a vida desfeita, cujo marido lhe fi infiel uma ou muitas vezes, assim está Portugal em relação a este péssimo e incompetente Governo. O marido infiel é, aos olhos da Lei (que tem a mania de meter os olhos em muita coisa, mesmo que não seja o caso da condenável violência doméstica ou manifesto prejuízo da vida dos filhos, situações em que a intervenção do Estado sempre se justifica, mas...adultério apenas e metem o nariz???) um marido incompetente.

Ora ele prometeu e concordou formalmente, assumir as suas funções, mesmo que não as conheça exaustivamente (outra particularidade portuguesa...) e entre elas as de bom marido. Um Governo também e dessa forma conquistou o direito e ser Governo mas, muito mais do que isso ganhou mandato para o ser, como o que implica em ter-se um mandato: uma missão e uma prática consentânea com a mesma, que lhe foi outorgada por quem o elegeu. Tal como o namorado ou namorada que tudo prometem até o objecto dos seus amores ser conquistado...

Após casamento, aliás, eleição, inicia-se o caminho inverso e faz-se pior: governa-se contra quem nos elegeu. 

Passa o povo a ser o grande responsável pela miséria total: pelas fraudes que, na verdade, lhe foi ensinada por quem mais sabe que são os governantes (daí o termo...eleitores defraudados...) pela sua qualidade no trabalho -como pedir a esposo ou esposa que saiba cuidar de um bebé sem ter recebido formação, em geral pelos pais do casal- pela rentabilidade ou produtividade do trabalho, consequência do anteriormente referido mas também dos processos- responsabilidade de chefias/ministros- ou falta de meios (novamente chefias no trabalho ou ministros, nos governos...

Passa o Povo, anónimo quanto mais convenha, a ser responsável pelo que nunca teve a sua mínima intervenção: défice das contas públicas /descontrolo orçamental. Essa é precisamente uma atribuição de governantes que, incompetentes, dizem... "agora vão voçês todos pagar a merda que nós andámos a fazer." Como o marido que infiel e violento ainda bate na mulher por ela ser má esposa...

E depois, tantas e tantas dessas mulheres, humilhadas e destruídas no melhor da sua dignidade ainda ocultam os actos que as vitimam e até defendem publicamente os maridos-carrascos. 

Não há pior traição!

Assim também tem feito este Governo, desde o primeiro dia da sua actuação. E assim , este povo, humilhado e sem dignidade (os médicos é que são os maus profissionais e os enfermeiros e o Ministro é quem sabe e tem razão; professores idem, agricultores idem, empresários idem, bancários idem, alunos idem, militares idem...

Para este Governo da vergonha nacional todos nós temos culpa em qualquer ou muitas coisas, e só 'eles' sabem o caminho, em todas as áreas...em tudo o que temos feito. Eles onde andavam, iluminados...traidores? (pagos por nós e, na verdade, nossos funcionários, com a missão de nos executarem)

Votem então neles ...


Comentários

A. disse…
Muito bom!
Teresa Queiroz disse…
excelente !! gostei de ler

e sabes?? ....acho que vão votar sim ... e assim cocluo que
o povo tem o governo que merece

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz