Votos contra, votos a favor. Todos mal.

Orçamento votado e aprovado na generalidade. Já sabíamos o resultado. E também que este OE2013 não nos ajudará a resolver os problemas actuais, de falta de liquidez, de escassas possibilidade de pagamento da Dívida, de redução do Défice, de melhoria da economia, de recuperação da vida dos portugueses na linha de aproximação da Europa mais rica (uma miragem...actualmente, quando antes era um object
ivo e, talvez, uma ilusão, mas não era uma utopia. Não era...).

Os votos, no final, dão um só resultado. As intenções, deixando de contar assim tanto. Mas, para futuras opções de todos nós, em futuras escolhas políticas, as intenções, no momento do voto, contam sobremaneira. O voto do deputado do CDS-Madeira, por exemplo. Pareceu-me bem justificado. Porque este OE não facilitará à Região o cumprimento do acordo feito com o Governo Central. O voto do PS, pode estar de acordo com o que têm vindo a dizer, com as atitudes concertadas em grupelhos da Maçonaria e impostos ao seu Secretário Geral. Também eu não acho que este OE nos vá ajudar e, pelo contrário, ir-nos-á piorar a vida e, consequentemente (este o aspecto da Teimosia da Troika e de Gaspar) do país e do Estado. Mas o tom, na mesma linha de mentira e de fuga às responsabilidades do anterior Governo PS, pelo a mim, retira-lhes a credibilidade como, segundo andam muito atarefados a dizer, empurrados pelos ventos das sondagens, alternativa. Alternativa? Os votos disciplinados da maioria, são-no igualmente tristes e, para mim, retiram-lhes da mesma forma a possibilidade de serem alternativa a si mesmos. Detesto 'carneiros', e bem mais na política. Não me parece que votar este OE, apenas porque precisamos de um Orçamento, seja uma solução. Mas sei que sem ele, também não as tínhamos. Teria esperado que dentro dos próprios Partidos, para já os únicos, quase, actores da nossa política, se tivesse levantado um movimento contra esta monumental catástrofe. Votaram contra uns, por amuo, por raiva e por clubismo burro e cego, mas muito, muito irresponsável. No que eu desejo, mas não confio, que um dia os portugueses entendam as razões que os movem (a mais baixa das vilanezas...). Votaram a favor outros, por não terem mais solução, e pelo mesmo clubismo cego. Não havia caminho nenhum...nem há. Só mesmo o terem impedido a apresentação DESTE Orçamento.

As consequências disto, viveremos nós, mas espero que as Sofram 'eles'! Uns e outros. Todos!





Votos contra, votos a favor. Todos mal. Porque o objecto do voto está errado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz