Adoro o meu país!

Adoro este país. Um país com mais de oito séculos de história. Um país onde a Justiça é corrupta e parcial, favorecendo políticos e empresas e empresários com poder. Um país que adopta um Acordo Ortográfico (AO) que é uma verdadeira aberração e sobre o qual os actuais políticos fecham os olhos, ou fazem de conta que tudo está bem. Um país que, por via de AO, escolhe falar mal e escrever pior e, pela mesma via, ignora os que da Língua entendem, os seus especialistas, e os que a adoram e querem proteger, contra essa anormalidade ofensiva que é falar português do Brasil! Um país onde todos os dias surgem buracos financeiros, mas que rejeita renegociar as vergonhosas Parcerias Público-privadas, e extinguir todas as Entidades Reguladoras, criadas com o fim único de dar Tachos a amigos e familiares. Um país que criou uma plêiade de Universidades privadas, com o mesmo intuito das entidades reguladoras, onde abundam os ignorantes corruptos, que se passeiam em automóveis de luxo, a custo de paizinhos idiotas que sabem o que fazem ao meter os filhos em tais antros de ignorância e manipulação. Um país onde os professores se preocupam mais consigo e a sua carreira e não perdem nem um segundo a defender a Língua que aprenderam, mas adoptam tácita, estranha e passivamente o merdoso AO. Mas que se sentem ofendidos quando alguém, a quem eles não admitirão nunca que possa ter mais conhecimentos e cultura (e inteligência) do que eles, possa criticar o mau ensino, de que eles são primeiros responsáveis. Um país que tem um Ministério da Educação que melhor seria se fosse extinto. Um país que diz ser necessário efectuar e motivar um regresso à agricultura, mas logo depois lhe retira todo o apoio e o relega para último plano. Um país que nos últimos anos cresceu em desenvolvimento tecnológico e investigação científica e agora retira os apoios que tal permitiram. E o mesmo faz à Educação, seguindo indicações da estúpida e ignorante 'Troika', que mais não faz do que nos tornar um 'Marrocos na Europa' para que as suas multinacionais possam assim desnivelar melhor os custos salariais. E assim compromete o futuro dos nossos filhos, que terão pior Educação que a nossa. Um país que andou anos a proteger elites imerecedoras e corruptas: transportes públicos, médicos, farmacêuticos, pilotos da TAP, EDP's, GAPL's, Portugal Telecom, TMN, ZON, Serviços Municipalizados de águas e Saneamento diversos, empresas municipais... Um país onde a verdade vale menos do que um cêntimo. Um país onde é possível um bandido como Sócrates ser Primeiro-ministro. E permite o enriquecimento de Sócrates, de Dias Loureiro, de tantos e tantos que usaram a política para fins pessoais e sobre os quais o Povo NADA FAZ. Um país onde os processos de investigação que podem levar Sócrates à prisão (e os seus familiares e amigos), tal como Duarte Lima, Dias Loureiro, e mais umas dezenas de políticos do PS e do PSD, mas também do PCP e do BE e do CDS, e nunca nem uma investigação segue, ou um processo se inicia, ou conclui, com a ajuda inestimável de um suspeito, muito suspeito Presidente do Supremo Tribunal e do Procurador Geral da República...Um país onde se penhoram bens a cidadãos normais, sem escape possível, por dívidas de 20 euros, mas se perdoam milhões a Duarte Lima e a outros tantos (do PSD e do PS, pois e dos outros todos...). Um país onde a Polícia usa de violência gratuita e injustificável, talvez TODOS os DIAS, e mete na prisão, nas esquadras, jovens inocentes, mas perdoa 'tubarões' das empresas e da política. Um país onde as Forças Armadas conseguem sempre o que querem mantendo mordomias inqualificáveis, e nada nos dando em troca das mesmas, senão descanso, lazer e zero de ocupação e trabalho útil. Um país onde os jornais podem batalhar todos os dias por uma causa dita nobre, como a denúncia dos múltiplos casos de Sócrates, de Duarte Lima, de Relvas e tantos outros, mas que nunca os Tribunais farão alguma coisa acontecer. E onde os mesmos jornais não são isentos nem imparciais.

Adoro o meu país. Mas se me perguntarem porquê, prefiro dizer que sou burro e não sei dizer porquê!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz