Mário Machado e Sócrates

Mário Machado foi ouvido pelo Departamento de Acção Criminal, a propósito dos processos da Cova da Beira e do Freeport, onde Sócrates está plenamente envolvido, como figura central, com interesses pessoais e familiares.

Mário Machado foi preso na altura, dez dias depois de ter divulgado documentos que provam, segundo ele e o seu advogado, a culpabilidade de Sócrates. Coincidência?

Talvez não...

Mas esperemos pela acção 'independente' e 'justa' do Procurador Geral da República, ou mesmo do Presidente do Supremo Tribunal, sempre tão rápidos a intervir para escamotear e fintar a Justiça, em tudo o que a Sócrates diz respeito. Não irá tardar a sua intervenção...

Mário Machado tem contra ele o seu extremismo, e a sua falta de nível pessoal e não só. Um homem que noutros tempos poderia tornar-se uma ameaça e um perigo para uma Democracia, ainda que essa Democracia tenha sido ludibriada e enganada por Sócrates, durante o tempo em que foi 'Querido Líder'...

Mas a pessoa de Mário Machado e o extremismo que usa nos seus actos, são independentes da forte suspeita de enriquecimento ilícito de Sócrates e da sua família, sendo a sua própria mãe, empregada de limpezas toda a vida, proprietária de imóveis, no centro de Lisboa e na sua terra natal...

A acompanhar (até ao dia da intervenção 'independente e imparcial' do Procurador Geral que não quer ser substituído, pois...seria perigoso que os inquéritos envolvendo Sócrates, família e amiguinhos seguissem em frente...).

Este é o lado do país que é nauseante e enoja, ainda!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parece normal

Leituras recomendadas

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz