"Afinal havia outros".

Este é um posto copiado do Espumadamente. Diz muito, diz o necessário, bem escrito, como sempre, e resume em poucas linhas o essencial desta paródia de mau gosto em que nos metemos (alguns nos meteram) há seis anos. Uma paródia pela qual somos a paródia dos outros países. 

Vale bem a pena ler este e outros posts no blogue de Nelson Reprezas. 

Afinal havia outros...


«Pakistanistas» do Intendente em Évora


[4273]

E estava eu posto em sossego a irritar-me com o uso (o tal trabalho precário que o PS agita para acusar o PSD?) de miúdos moçambicanos que foram a Évora gritar viva o PS, quando dou uma volta de final de domingo pelas notícias e verifico que, afinal, a coisa metia paquistaneses, indianos e outros voluntariosos apoiantes de Sócrates que, a troco de um passeio e de uma sanduiche (!!!!!), atracaram à Praça do Giraldo. Ver a notícia aqui.

Sócrates tem que ser espremido. Já. Como um furúnculo. E com o cuidado necessário a não deixar o «carnicão» lá dentro para a coisa não infectar outra vez. Este homem é pouco sério, é trambiqueiro e não olha a meios para se manter no poleiro (não digo «pote» para não soltar a ira «abrantina»). E, repito, Sócrates não faz apenas mal. Às pessoas e ao país. Ele embaraça-nos. Cá dentro e lá fora. Basta ler meia dúzia de jornais insuspeitos. Ele é motivo de chacota generalizada e, por ele, já ninguém nos respeita. Este homem tem de ser corrido a votos. Já que corrê-lo de outra forma não está de acordo com os trâmites em uso nas democracias.

(in Espumadamente, 22.05.2011)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parece normal

Leituras recomendadas

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz