Shalom


Sentado na esplanada fresca dessa noite húmida, nos ouvidos a música que o havia levado ali, sem o saber...
Na mente o mesmo de há algum tempo, a imagem que guardava em si de quem muito queria, que guardava como o seu tesouro mais precioso, a imagem da pessoa que mais preciosa...

Tinha ido pelo labirinto de ruas e prédios, sem um ideia qualquer que não fosse tentar perceber a imagem que em si se criara e...porque a alimentava e apertava contra o mais íntimo e secreto que gostava de ter.

Pensava e voava até destinos de sonho, um cidade de canais de edifícios renacentistas que amava, um local onde o mundo inteiro se encontra e ...se perde em amores e loucuras e sai de lá cheio...da vontade de sempre voltar.
Pensava e sonhava com a sua companhia, essa imagem que sabia real e ...não sabia.
Via-se a derivar pelas ruas de Saint-Germans dés Prés, do Cartier Latin, onde se sentava a olha-la à sua frente, sorriso na cara, a ouvi-la as horas que lhe contava toda a sua vida e ria, e ria e toda ela era energia e o seu sorriso era a sua inteligência em toda a cara de felicidade.
Sonhava em novos rumos, novos destinos, dentre deles fora de cada um, não se cansava de pensar...

...e deu por si estava já sentado, nessa esplanada onde nem o nome sabia...
'um café' por favor e viu o nome que o cumprimentava ...
'Shalom'...e voou para mais um destino,
desta vez percorriam as ruas da cidade de Cristo e dos Judeus, onde nessas que são das mais antigas calçadas deste mundo, lhe dizia quanto ela lhe fora querida e desejada, desde o seu primeiro dia...


só lhe chegava em pensamento, nada em substância, quando o café lhe foi deixado 
à sua frente, já ele sabia que ali ela era apenas poesia,
mas que um desses dias percorreria o mundo que quisessem percorrer, dentro deles,
fora deles, mas assim que se levantou,
uma nova certeza lhe chegou...

...a de que todo o mundo que lhe dessem nada se compararia
ao mundo que dela, esperava, um dia lhe fosse oferecido,
ela mesma.

Abriu os olhos e ali estava, de pé do outro lado da rua e,
por entre uma lágrima e um sorriso tolo, 
via escrito no toldo em frente a si...

Shalom!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz