Pedro Silva Pereira e apaniguados


Ele é apenas um. E nem é importante. Podia ser, se não fosse mentiroso e sem vergonha como Sócrates, o 'chefe', como é citado pelos amigos que são mencionados nas escutas. As famosas escutas, que tanto assustam os socialistas. Afinal com razão.

Mas Silva Pereira é cada vez mais sem vergonha. Quanto mais fala mais se enterra. Para nosso bem. Finalmente.

O problema não tem a ver apenas com controlo de órgãos de comunicação social, por si só justificativo de uma demissão imediata, sem apelo nem agravo. Apenas pela desconfiança que gerou, e não é só disso que se trata, já devia ter sido interpelado, na AR e pelo Presidente. E não há outro caminho que a sua demissão e, para bem do PS, um Partido de que a Democracia precisa, que seja total e definitivamente afastado de todo e qualquer cargo ou função política, mas em conjunto com outros apaniguados, igualmente mentirosos, como este triste Silva Pereira e o amigo Lacão, Santos Silva, etc.

Triste, bem triste e preocupante é termos, ao fim de quatro anos de governo Sócrates, um BCP de nomeação política, uma PT, uma Controlinveste, Cofina, Ongoing, RTP, TVI, JN, DN, TSF, e outras empresas mais...

Como se pode ter paz num país assim, vítima da vaidade pessoal, desprovida de QUALQUER competência profissional de um homem, ajudado por aqueles que o acompanham (Santos Ferreira do BCP, Armando Vara, Penedos pai e filho, Joaquim Oliveira, Granadeiro, Zeinal Bava, António Mota da Mota-Engil, Vasconcelos, Soares Carneiro, Rui Pedro Soares, etc.

Se este país não está doente, com um cenário destes...

Um Watergate, no tempo de Nixon, é quase um caso infantil comparado com este controlo de empresas e poder económico!

Claro que agora já se começa a ver alguma solução, com as movimentações que dentro do PS vão, mais tarde ou mais cedo, conduzir ao afastamento deste mentiroso incompetente que é este Sócrates. Este homem mente sobre quase tudo: sobre o seu currículo académico, um sinal muito forte de quem não se podia confiar nele, como eu tantas vezes disse (Pois não se pode inventar uma licenciatura numa Universidade não reconhecida pelo Ministério e um curso numa aceite quer pela Associação dos Engenheiros Técnicos, quer pela Ordem dos Engenheiros); mentiu sobre o choque tecnológico que nunca existiu, mas sim toda esta construção de compras e vendas de empresas, grandes empresas de imenso impacte económico, apenas para servir um interesse e Manipulação política e pessoal. Mentiu sobre tudo o resto, que nunca aconteceu: reforma da administração pública, da saúde (que agora tem mais custo e hospitais antes de parceria público-privada, agora com custos mais elevados nas mãos do Estado. É do dinheiro público que se trata! Há que prestar contas!); mentiu sobre a crise, que é bem maior em Portugal do que no resto da Europa, como eu vezes sem conta o disse; mentiu sobre o impacte dos computadores nas escolas, um autêntico ploff e, veremos, se não mais um 'negócio' de Sócrates.

Sócrates foi o maior e mais perigoso bluff da política portuguesa em mais de cem anos! E não apenas por mentir todos os dias. E sobre tantas e tantas coisas. Mas por além disso não ser democrata, mas, ao invés, anti-democrata e déspota. Um homem à imagem dos que em Itália são designados como mafiosos. Criou uma teia, um grupo de interesses e amigos, correlegionários, com os mesmos interesses. Muitos deles são administradores em grandes empresas, não tendo qualquer qualificação académica, menosprezando assim o que diz defender ( a formação e qualificação pessoais de todos nós), mas apenas sendo amigos, ou melhor, espiões do Governo, onde o executivo tem interesses (Vara no BCP, Rui Soares na PT, etc). Como ele mesmo.

Isto é um escândalo nacional e internacional sem precedentes! E o que mais me espanta é o PS (ao contrário do PSD de Cavaco e Marques Mendes, ou de Marcelo, que afastaram os suspeitos de crimes de corrupção ou de rede de influências, e ainda lá estão alguns, ainda assim...tarefa para o próximo líder do PSD...) não ser ele mesmo, enquanto Partido democrata e fundamental à nossa Democracia e vida política e social, não tomar a iniciativa de afastar e atirar ao esquecimento tal criatura, sem escrúpulos e sem princípios, que usa de todos os meios para se servir e à sua desmedida ganância de poder.

O PS já deu mostras de não precisar de um indivíduo assim, tão baixo na escala da dignidade humana, um indivíduo que trata de nomeações e compra e venda de empresas como quem assina um simples despacho ministerial.

O PS devia estar envergonhado de o ter Ainda, como líder e representante máximo no poder executivo. E devia ter sentido de Estado e orgulho patriótico. Mas quanto mais defendem Sócrates, mais se mancham e mais se denigrem...

Que espera o PS para regressar à sua dignidade democrática e servir, como sabe, o povo português?

Comentários

Anónimo disse…
Poema de Léo Nazare - O MENTIROSO dedicado a Silva Pereira

Sou um farsante / Malvado e muito maldoso
Uma doença contagiosa / Dos perigos sou o mais perigoso
Sou armador e surdineiro / Ilusor dos inocentes
Que a mim dão confiança / Sem saber o que vem a frente
Levo a vida no trote / Compro e vendo o que não tenho
Onde passo causo danos / Piso leve e deixo rastros
Minha palavra tem dois gumes / Penso que engano a todos
Com minha lábia afiada / Mas no fundo sou enganado
No fim o que ganho é o desprezo / Por todos sou mal olhado
Deus de mim, só tem pena / Da minha cara, ri o diabo
Caio na própria armadilha / Me afogo no próprio poço
Recebo o troco mal pago / Que resta pro mentiroso

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz