Há muito que se avisava...


Começa a ser difícil entender um país como o nosso. Uma democracia, já nem de letra minúscula. Uma sociedade que não consegue gerar verdade, honestidade, e coragem.

Este nosso Portugal está muito enfermo. A enfermidade foi-lhe infligida por um Partido que, em si mesmo, não é inteira e unicamente responsável, se bem que o é no que ao suporte que presta à sinistra e suspeita figura diz respeito. E essa enfermidade foi propagada pela inépcia da nossa estagnada Oposição!

Há muito que se vinha avisando sobre a figura, a personagem Sócrates. Portugal não tinha necessidade de ter um homem assim, à cabeça das suas reformas, leis, gestão e...misérias. Não se necessitava de uma criatura como este sinistro e desgraçado indivíduo.

Qual a importância de que se reveste uma personagem assim, para que a ele se apeguem tantos homens e mulheres válidos, seus partidários ou não? Como pode representar tanto para tanta gente, ainda, um homem que inventou o seu currículo, que manipulou empresas públicas e privadas, que colocou tantos correligionários em tão diversos lugares, que criou e recriou órgãos, instituições, fundações, comissões, sistemas de admissão de jornalistas, e outros quejandos, só para se tentar perpetuar no poder, e aos seus, e para encher a sua vaidade desmedida e imerecida, como este, José Sócrates C. de Sousa?

Avisei e muitos (muitas e repetidas vezes!), bem mais visíveis do que eu, contra este homem déspota e irritável, que outro irritável, que foi nosso Presidente, manobrou para levar até onde ele hoje está. E onde uma Oposição amorfa e cinzenta, de um país cinzento e amorfo, adormecido, mas também amordaçado, não teve convicção suficiente para o fazer substituir.

Muito antes de ser Ministro do Ambiente, ainda tão só Secretário de Estado, já se ouviam comentários, nos meios empresariais, sobre o seu carácter 'volúvel'...

Agora, as suspeitas de ser um intimidante e anti-democrático narcisista, um indivíduo que se auto convenceu sobre as suas irreais capacidades (um desastre económico, um bluf tecnológico, um fracasso cultural, um país sem futuro...a regredir mais de 20 anos... uma sociedade onde a Democracia se torna insuficiente e, pior, obsoleta e triste. Uma Democracia que sofre e agonia, em asfixia crescente...), ficam dia-a-dia mais e mais confirmadas, como reais. As suspeitas já não são mais suspeitas.

Mas porque levam as pessoas tanto tempo assim a reagir? Porque se perdem anos e energias com gente tão medíocre quanto perigosas?

Tardaremos ainda muito mais neste sufoco de miséria, amorfismo, apatia, aceitação tácita de alguém que não só não merecemos, como devíamos rejeitar e renegar ao eterno esquecimento?

Ouvi hoje muitos portuguesas a manifestarem a sua vergonha de serem deste país...

Não sinto essa vergonha, por causa deste homem, porque ele não vale isso, não merece essa vergonha colectiva e ...Nada vale!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz