PSD

O PSD actual, com a Direcção de Ferreira Leite e delfins com Paulo Rangel não apresenta ainda, em minha opinião, as características que os portugueses anseiam a todo o momento que surjam num partido de oposição a este PS incompetente que nos tem (des) governado.

No último Prós & Contras, Paulo Rangel não se apresentava como um político carismático, seguro e afirmativo. Antes se deixava levar na corrente de ironia e com falta de seriedade de um 'agarotado' Augusto Santos Silva.

Há uns dias, quando da apresentação da candidatura de Isabel Meirelles, por Oeiras, Paulo Rangel e a própria candidata que disputa a eleição com Isaltino Morais, também não desvendavam uma chama, um fogo que se necessita incendeie quem os ouve e faça alterar tendências de voto, dando-lhes a eleição, contra o que as sondagens possam vaticinar.

Pelo que tenho visto e ouvido, apostaria que o PSD bem podia chegar nas legislativas a uns claros 30 a 35 %, contra uns, no máximo, 25- 29% do PS. Mas nesta fase, que não parece a alguns vir a poder mudar tendências de voto, e inverter os resultados previsíveis, o PS pode ainda ganhar as Legislativas e os números acima se inverterem. E isso, não tenho dúvidas, será definitivamente desastroso para Portugal!

Se tal acontecer, a nossa crise poderá ser, agora, não só económica, que nunca o PS conseguiu crescimento económico efectivo, e o pouco que se registou, timidamente, foi conjuntural e devido ao crescimento pontual e excepcional de outros, agora também comprometido para os próximos anos (Alemanha, Espanha, Reino Unido, USA e França).

Nas autárquicas parece-me que o PSD vai efectivamente ganhar, mas não conseguira mudar em localidades como Lisboa, Oeiras, Vila do Conde, etc. Mesmo assim, se se mantiverem as actuais Câmaras com os partidos que as detêm, o PS sofrerá mais uma tremenda derrota nas Autárquicas. E parece-me que será o mais provável. Lisboa continuará, pois, nesta inércia que nada faz e nada muda, excepto os 'tachos' para os amiguinhos do PS.

Mas são as Legislativas que mais importam neste momento de estagnação ou até retrocesso do país, em relação à Europa e a outras regiões.

E nestas Eleições Legislativas de 2009, ou o PSD encontra outras fórmulas, e outras personalidades, que contagiem os eleitores e os entusiasmem, ou as mentiras de Sócrates e do PS, que jogam em todas as frentes e com todos os meios, irão permitir uma nova fase de sombra e desgraça a este nosso actualmente miserável Portugal.

O discurso cinzentão, mesmo que verdadeiro e honesto, pode não convencer ninguém. O tom tímido das entrevistas e discursos deste PSD não me parece suficiente para derrotar a poderosa máquina de mistificação e mentira de um PS apostado em manter o poder a todo o custo, já que se trata de pessoas que nunca, ou quase nunca tiveram outra actividade que não a política. E precisam da política para manter a forma e estilo de vida. Um Status que tem de acabar!

Se Paulo Rangel não chega para este PS que joga sujo numa Democracia ainda pouco madura e informada, então procurem-se novos intervenientes, que consigam levar multidões, quebrar com preconceitos e conservadorismos serôdios, que saibam 'partir a loiça' se tal for necessário. Mas que apresentem algo de novo e que incendeie este povo adormecido!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Leituras recomendadas

Parece normal

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz