Sem sal.

Não sabe a nada.

Este Governo não sabe a nada.
O Santana Lopes não sabe a nada (ou...não sabe nada, dizem-me). Está muito longe dos tempos de irreverência -quase a roçar uma irresponsabilidade pueril, que lhe davam uma frescura política promissora. Mas isto já começou algum tempo antes de ir para onde está agora. Já antes prometia tirar a paciência que ainda íamos encontrando para o aturar, quando chegava aos Congressos do PSD e agitava as hostes.

Já não sabe a nada. É sensaborão. Mas até pode ser perigoso, um pouco de sal é preferível. Melhor ter sal e risco de tensão alta, do que já nem sentir nada. Não há tensão, nem alta nem baixa.

O PS não sabe a nada.
O Sócrates que vá lá para o Brasil – coitados deles que não fizeram mal ao mundo, mas víamo-nos livres dele. Vá para a Cochinchina! Não tem graça, nem conteúdo. Só tem arrogância, ambição, vaidade, narcisismo. E é sensaborão. E sabe o quê, de quê!? Bahhh!

A comunicação social...bahhh a nada nos sabe. Só cria "casos". Os casos Casa Pia, casos casas de ministros e ex-ministros e ministeriáveis. Casos de epidemias que não chegam a sê-lo (meningites, etc.) casos de atentados à democracia, do défice democrático, da falta de liberdade de expressão. Se ao menos fossem mesmo coisas autênticas. Só "casos". Casos. Casos de casos. De disse, e diz-que-disse. Bahhh. Sem sabor. Sem sal.

Nada acontece. De facto. DE FACTO!!!!

Mexam-se!
Ponham SAL.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parece normal

Leituras recomendadas

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz