amanhã é que conta!

Não me refiro ao EURO, embora também me vá incorporar na grande multidão de roedores-de-unhas e arranca-cabelos, ao assistir ao Portugal-Holanda. Mas quem vai mesmo sofrer é o Scolari. Nós vamos torcer. Por ele, por toda a equipa. Por nós.

Mas amanhã... é o dia, dia depois da decisão de Durão Barroso. Definidas assim as coisas, devíamos todos ter apenas uma ideia. Respeitar o processo. Dê por onde der. E, por mim, mas só por mim, pode dar para mal...se formos agora, novamente mudar de rumo, para o que tínhamos até à oportuna fuga de Guterres.
Lembram-se?
Não que se tenha visto melhor, depois, até hoje. Mas daquilo já tivémos que baste. Mas isto sou eu pensar. Só eu.

Há que ter estatura para aceitar o oposto. o Contrário de nós. Democraticamente. E vai custar muito. Mas duvido de boas intenções, de ideias elevadas, atitudes nobres. Já não há disso. E isso é falta de estatura. Política. Social. Cultural. Tanto que nos falta, como povo. Tanto.

Esta crise será resolvida lá para o ano 2222. Nessa altura já somos outros e melhores.
Mas esse ano começa já.

Amanhã!

Boa noite

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parece normal

Leituras recomendadas

Nenhum dia é suficiente para conter toda a luz